Aula de Yoga, Hormônios, Mulher, Sistema imunológico, Sistema reprodutor, Sistema urinário, Yoga no dia-a-dia, Yoga para mulheres

A experiência corpórea

Você tem praticado o que aprendeu no último curso de yoga que fez? Vejo muitas pessoas que fazem cursos e querem sair dele com “a mala cheia”. Porém, o que realmente vai “encher sua mala” tornando-se bagagem útil, é o que vc experienciou, sentiu, absorveu e continuou praticando. Pra isso você tem que mergulhar. Muitos professores durante seu curso dizem: “pare de anotar agora e faça a postura”. Quantas vezes você fez cursos repletos de informações que não consegue digerir. Anota em seu caderno ou recebe uma apostila, mas somente o que vc experimentou com sensações, emoções é que fica apreendido. Além disso, se não continuar praticando, você esquece o que apreendeu.

A prática de yoga é orgânica, já que o ser humano está em constante transformação. Cada vez que pratica, a postura “veste” diferente em seu corpo/mente, e vc administrará uma nova experiência. Então ao invés de se preocupar se recebeu bastante bagagem daquela aula, preocupe-se se está cuidando para que a bagagem que recebeu seja útil. Quanto mais vc pratica, mais fundo vai na compreensão do que está fazendo e mais eficiente será. É a diferença entre conhecimento e sabedoria.

Um livro entra em você pela sua mente racional, portanto a “conversa” com todas as suas células fica mais difícil. Por isso incluímos o estímulo sensorial ao corpo físico, que segundo o professor de Iyengar Yoga e médico Mel Robin em seu livro “A physiological Handbook for Teachers of Yogasana”, será traduzido durante o Savasana (relaxamento final) pelo seu cérebro da área da memória de curto prazo para a de longo prazo.

É como conhecer um lugar estando fisicamente lá ou tendo lido sobre ele num guia de turismo. É como ter um amante virtual ou real vivendo com você seu dia-a-dia. A experiência corpórea é vasta e vai fundo em todos os seus 5 níveis corpóreos: 1.físico, 2.energético ou prana, 3.mente rasa ou racional, 4.mente profunda ou subconsciência, 5.consciência profunda.

UMA BOA CONVERSA

“Yoga é pra todos e não pode ser praticado mecanicamente. Não é uma prática cega, é uma ferramenta poderosa, que deve ser usada com cuidado”, diz Geeta Iyengar.

No curso que ofereço todos os meses na escola Yoga Dham, chamado YOGA PARA MULHERES: SABER ANCESTRAL NA VIDA URBANA, a conversa antes da aula é importante. Abre um baú de conhecimentos sobre os aspectos do feminino que ali trabalharemos: a prática de yoga para todo o ciclo menstrual da mulher, que envolve várias sutilezas e cuidados.

Por exemplo, se vc tem problemas com TPM, é essencial cuidar de todo o ciclo mensal, pois ela é um sintoma de desequilíbrios que vc está vivendo ao longo de todo o mês. Cada pequena decisão (seja em alimentação, sono, prática física, estress mental ou emocional) vale ouro e age sobre a área de seu cérebro responsável pela captação de estímulos. Esta área, chamada hipotálamo, transforma os estímulos em comando para todo o sistema endócrino iniciar a produção hormonal de acordo com a demanda. Se os estímulos são excessivos ou demasiadamente fracos, os comandos do hipotálamos para as glândulas pode ser distorcido, prejudicando o equilíbrio hormonal. O fígado e os rins filtram excessos alimentares e emocionais, eliminando o que poderia se tornar toxina se ficar no seu corpo/mente. Se eles estão sobrecarregados, não conseguem fazer a filtragem, e fica na sua corrente sanguínea um arsenal de toxinas que vai se transformar em sintomas na TPM ou no período menstrual. Sendo assim, se vc tem sintomas desagradáveis, deve observar o que está fazendo de errado ao longo de todo o mês, e não só se preocupar em curar os sintomas da TPM, que estão associados a excesso ou falta de estrogênio ou progesterona.

A única forma de eliminar os sintomas é aprender o que fazer durante todas as fases do ciclo, equilibrando seus hormônios. Sabemos que durante a vida fértil, em que está menstruando todo mês e pode engravidar, a produção hormonal “protege” a mulher de doenças coronárias, osteoporose e outras muitas. Então vamos aprender a usar esta proteção para nossa prosperidade ao invés de sofrer com ela. É só uma questão de compreensão, você precisa entender o que está acontecendo e a navegar dentro das oscilações mensais. É um lindo processo de re-conexão consigo.

Por meio destes encontros de práticas e partilhas, as mulheres trocam seus saberes, o que é uma prática ancestral chamada “Satsanga”, que significa “ficar em companhia de pessoas que possuem o conhecimento claro de sua própria natureza absoluta, ou daquelas que buscam esse mesmo”. O que estamos trabalhando neste curso é justamente a compreensão deste todo – a prática da mulher durante todo o mês. Você recebe uma bibliografia de apoio e um material impresso com as posturas praticadas em aula ilustradas, seus nomes, benefícios e contra-indicações, pra você seguir praticando em casa. E ao final de cada aula, há ainda um espaço precioso para compartilhar e solucionar suas dúvidas sobre o que foi experimentado. Além disso, mantemos um canal via e-mail para partilhas e dúvidas entre um mês e outro.

DAQUI ATÉ A PRÓXIMA AULA PARA MULHERES
1. Pratique em sua casa o que aprendeu no curso.
2. Frequente aulas semanais para que alguém te oriente.

AULAS personalizadas individuais no Estúdio Moksha Yoga São Paulo.
Para informação sobre mais dias e horários, entre em contato comigo: 11_993368841.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s